terça-feira, 21 de junho de 2011

postheadericon Azibo recebe 120 bombeiros


A albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros acolheu ontem o II Encontro de Bombeiros Mergulhadores. Depois de no ano passado a Secção Desportiva dos Bombeiros Voluntários de Macedo ter organizado um encontro a nível distrital, este ano a organização alargou o evento a nível nacional e até internacional, recebendo bombeiros da vizinha Espanha. Rómulo Pinto, presidente da Secção Desportiva dos Bombeiros de Macedo salienta que a primeira edição deste encontro foi um sucesso, daí que tenha sido alargado a mais corporações de bombeiros.

“A Secção Desportiva dos Bombeiros de Macedo decidiu promover novamente este evento a pedido de vários bombeiros que estiveram cá no primeiro encontro. Temos cá 120 participantes a nível nacional, inclusive colegas espanhóis que quiseram estar presentes. Do distrito temos cá as corporações todas que têm bombeiros mergulhadores, excepto Alfândega da Fé e Carrazeda que não puderam estar presentes”.

Este ano o Azibo recebeu o dobro de bombeiros do que no ano passado. 120 profissionais da àrea passaram pela albufeira num dia de aprendizagem e partilha de experiências, mas também de convívio, salienta Rómulo Pinto.

“O objectivo deste encontro é fomentar o convívio e a interacção entre equipas de mergulhadores proporcionando assim um dia único de lazer e partilha de experiências, promover os excelentes recursos de paisagens do nosso concelho e do nosso distrito, promover o mergulho recreativo de resgate e dinamizar não só a nossa corporação como as corporações que têm bombeiros mergulhadores que muitas vezes são esquecidas... Normalmente não há convívio, há operações específicas de resgate... Aqui sim promovemos não só o mergulho mas também o convívio entre todos os bombeiros a nível nacional”.

Apesar dos bombeiros mergulhadores do distrito terem uma média de 2 ou 3 situações por ano de resgate com recurso a mergulho, Rómulo Pinto considera importante praticar este tipo de situações. Uma forma de perceber as dificuldades que os bombeiros podem encontrar ao efectuar estas missões. No caso do Azibo, a falta de visibilidade é um dos obstáculos apontados.

“O problema do Azibo é que há algas por baixo. Um mergulhador ao afundar, se toca no chão levanta muita poalha e a visibilidade é nula para lá dos 14 ou 16 metros de profundidade”.

Paula Monteiro, dos Bombeiros Voluntários do Porto já tinha participado no encontro do ano passado e garante que vale a pena vir até ao Azibo.

“Já cá estive no ano passado, foi uma experiencia muito agradável porque aprendemos bastante, pois quanto mais treinos e aprendizagem mais adaptados nos sentimos em verdadeiras situações de risco”.

Já Manuel Fidalgo veio de Zamora pela primeira vez, um dos motivos que o trouxe ao Azibo é o facto de, em Espanha o lugar mais próximo onde se treinam este tipo de situações distar 700 quilómetros de Zamora.


"Para nós aqui é mais perto. Em Espanha só o podemos fazer em Murcia ou Valencia e são cerca de 700 quilómetros” e salienta que “é importante porque sempre aprendemos coisas novas”.

O Segundo Encontro de Bombeiros Mergulhadores organizado pelos Bombeiros de Macedo de cavaleiros decorreu ontem no Azibo e contou com 120 participantes de vários pontos do país e de Espanha.

Fonte: Rádio Onda Livre

1 comentários:

Proximo evento